Contraf-CUT volta a cobrar manutenção do Projeto Remoto na Caixa

Reivindicação dos empregados é a prorrogação do isolamento social respeitando a saúde e a vida dos trabalhadores enquanto perdurar a pandemia do novo coronavírus

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), assessorada pela Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa), enviou ofício nesta semana à Caixa Econômica Federal para a prorrogação do projeto teletrabalho enquanto perdurar a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O “Projeto Remoto” é um dos principais itens do protocolo de atuação de gestores e empregados. A medida, construída em conjunto com as entidades e o movimento sindical, é essencial para promover a saúde e defender a vida dos empregados e da população durante a pandemia.

Fabiana Uehara Proscholdt, secretária da Cultura e representante da Contraf-CUT nas negociações com a Caixa, exalta o trabalho remoto por ser muito importante para os empregados e para a população, pois os protege da contaminação e evita a aglomeração nas agências. “O confinamento de pessoas em ambientes fechados, sem restrições de barreira entre as estações de trabalho, bem como uso coletivo de elevadores e outros ambientes, ampliam consideravelmente o risco de contaminação, mesmo dos casos assintomáticos. O retorno dos empregados nesse momento expõe os empregados ao risco de contágio.”

CORONAVÍRUS, FABIANA UEHARA PROSCHOLDT

You may also like

Popular News